blog vida saudável
conteúdos com boas referências em vida saudável

Radioterapia em tempos de Coronavírus

A radioterapia é uma especialidade médica que utiliza a radiação ionizante no tratamento de neoplasias malignas e algumas patologias benignas. Estima-se que cerca de 65% dos pacientes oncológicos terão indicação de radioterapia em algum momento do curso terapêutica, seja com objetivo radical ou paliativo. Contudo, com o avanço dos casos confirmados do novo coronavírus (COVID-19) no país, sobretudo nos grandes centros urbanos, algumas dúvidas podem surgir a respeito de como os pacientes oncológicos devem proceder nessa particular situação.

Diante desse cenário, elencamos algumas recomendações da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT – www.sbradioterapia.com.br) para os pacientes com indicação ou sob tratamento de Radioterapia durante a pandemia.

Foto Dr. Evandro Ubiratan

1. Pacientes em radioterapia ambulatorial normalmente não estão imunossuprimidos e devem manter o tratamento indicado pelo médico radio-oncologista. Atenção especial aos pacientes que realizam quimioterapia combinada, portadores de neoplasias hematológicas ou que realizaram transplante de medula óssea;

2. Recomendações aos pacientes com Câncer:

* Não interromper seus tratamentos oncológicos por conta própria.

* Uso obrigatório de máscara sempre que sair do domicílio

* Reforçar isolamento social e evitar sair de casa, exceto em situação extraordinária 

* Evitar contato físico como cumprimentos com beijos e abraços e apertos de mão.

* Evitar contato com pessoas que tenham sintomas gripais como tosse seca, falta de ar, febre ou coriza, bem como com aqueles com suspeita de infeção pelo COVID-19.

* Evitar uso de transporte público em horários de maior movimento; utilizar álcool gel nas mãos com alta frequência

* Comunicar imediatamente ao seu médico assistente caso apresente sintomas gripais.

3. Recomendações aos pacientes em Radioterapia e com diagnóstico comprovado de COVID-19:

* Discutir com médico assistente o risco oncológico de interrupção temporária do tratamento.

* Se possível interromper, aguardar a recuperação clínica para reinício.

* Se não for possível interromper, realizar tratamento em horário separado, com equipe treinada e devidamente paramentada.

Dr. Evandro Ubiratan de Sousa Filho - CREMEB 18779
Médico Radio-Oncologista pelo Hospital Sirio-Libanês 
Associado à Sociedade Brasileira de Radioterapia
Coordenador Médico Unidade de Radioterapia Delfin Lauro de Freitas